Nota de Repúdio – ANPEPP

Postado em: 02/05/2019

ANPEPP

 

A ANPEPP manifesta seu repúdio sobre as declarações do Presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro e de seu Ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre a possibilidade de extinção de Cursos das Ciências Humanas e Sociais no Brasil.

As declarações desrespeitosas e ofensivas aos e às profissionais e às áreas das humanidades, feitas pelo Presidente da República e pelo Ministro da Educação, evidenciam desconhecimento da produção científica, das bases constitucionais e marcos legais do ensino das Ciências Humanas e Sociais nas universidades e se constituem em um ataque de impropérios e falácias.

Ao presidir o país e delinear a política de educação não se pode desconhecer os marcos legais e bases constitucionais que instituem, historicamente, a autonomia das universidades tal como versa o artigo 207 da Constituição Federal de 1988 e a centralidade das Ciências Humanas e Sociais na construção e consolidação de todas as ciências e da sociedade brasileira.
O ensino e a formação em Ciências Humanas e Sociais são pilares do pensamento e das ações humanas comprometidas com as demandas sociais, com a qualidade de vida e com a inovação tecnológica.

As falácias que sustentam as teses divulgadas pelo Presidente e por seu Ministro da Educação comprometem a formação e a consolidação de uma sociedade inclusiva e ética, desrespeitando a história das políticas públicas e da educação superior, bem como o papel social das Universidades em suas diferentes áreas do conhecimento.
Esse tipo de ofensiva às Ciências Humanas e Sociais, bem como às Instituições de Ensino, pretende fomentar um projeto político de direito e uma formação educacional crítica e democrática.

A ANPEPP repudia veementemente qualquer tentativa de ataque à autonomia das universidades na formação do pensamento para a produção científica.

Nota em PDF.

Fonte: ANPEPP