O professor-doutor Lorenzo Macagno, do Departamento de Antropologia da UFPR, acaba de obter uma importante conquista: lançou o livro “O dilema multicultural” em árabe. A obra foi exposta em Casablanca (Marrocos), no pavilhão Ibero-americano e no estande da editora da Universidade Mohamed V, durante o Salão Internacional da Edição e do Livro (SIEL). 

Trata-se da tradução da mesma edição publicada em Português, em 2014, pela Editora UFPR, em coedição com GRAPHIA Editorial (Rio de Janeiro). A tradução foi possível graças ao trabalho de uma equipe multidisciplinar coordenada por Fatiha Benlabbah, diretora do Instituto de Estudos Hispano-Lusófonos (IEHL) da Universidade Mohamed V, Rabat – organização que exerce importante papel na promoção e na divulgação em árabe de obras de ciências sociais produzidas em países latino-americanos.

Distribuição em vários países

A obra será distribuída em vários países de língua árabe. A Embaixada Brasileira em Marrocos também receberá um exemplar. “É a primeira vez que um livro pulicado no Brasil desta importância é traduzido e publicado no Norte da África”, explica Fatiha.

A obra é significativa porque o multiculturalismo gerou longas discussões no campo das ciências sociais e humanas, ao longo dos últimos trinta anos. “O fato de um livro publicado no Brasil ter sido traduzido ao árabe – língua falada por mais de 400 milhões de pessoas – indica que, no campo científico, as relações “Sul-Sul” também podem render seus frutos”, avalia Macagno. Para o professor, o IEHL e a Universidade Mohamed V de Marrocos fazem jus a uma vocação cosmopolita e de ampliação dos horizontes na produção do conhecimento.

 A versão em português do livro também foi resenhada por várias revistas científicas do Brasil e do Exterior (Revista Brasileira de Ciências Sociais/ANPOCS; Revista de Ciências Sociais/UFC; Análise Social/Lisboa; Campos/UFRJ; Vibrant. Virtual Brazilian Anthropology) recebeu, também, uma resenha da revista do IEHL: Al-Irfan. Revista de Ciências Humanas e Sociais.

Origem

A possibilidade da tradução da obra em árabe começou a ser materializada assim que os pesquisadores do IEHL tiveram acesso a O dilema multicultural. A iniciativa nasceu como parte de uma política de aproximação de Marrocos aos países de Línguas Portuguesa e ao Brasil, em particular. Neste caso específico, a iniciativa é resultado de um diálogo acadêmico entre o autor do livro e Fatiha Benlabbah, iniciado em 2010.

Na ocasião, Lorenzo Macagno foi convidado a participar do Colóquio Internacional “Repensar as Fronteiras”, organizado pelo IEHL em Rabat. O convite foi retribuído e, em 2014, a diretora do IEHL ministrou uma conferência no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPR. Ainda não há convênios assinados entre ambas as instituições. “Mas a iniciativa do IEHL de traduzir um livro editado pela UFPR pode ser considerada como um antecedente significativo para que a relação se intensifique sob bases institucionalizadas através de convênios e programas de mobilidade docente e discente, bem como projetos de pesquisa”, avalia o autor.

Lorenzo Macagno

Lorenzo Macagno é professor associado do Departamento de Antropologia, da Universidade Federal do Paraná. Realizou pós-doutorado no Departamento de Antropologia da Columbia University (New York). Foi pesquisador visitante no centro de pesquisas Les Afriques dans le Monde (LAM-CNRS)/SciencePo Bordeaux e no Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique). É membro da diretoria da Associação Brasileira de Antropologia (gestão 2017-2018). Atualmente, escreve sobre história social e política da antropologia em contextos de colonização portuguesa e sobre uma diáspora luso-asiática presente, também, no Brasil. Etnicidade e política, colonialismo português na África, multiculturalismo e imaginações nacionais são alguns dos seus temas de interesse. É, também, bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq (nível 2).

 

livro

Fonte: Universidade Federal do Paraná - http://www.ufpr.br/portalufpr