36º Encontro Anual - 2012

Programação Geral


21 de outubro – domingo

13h00     Abertura das inscrições (Secretaria do Encontro - Hotel Monte Real)
                 Início da feira de Livros (Salão Real – Hotel Monte Real)

15h00     Início 1º EAIC / Encontro Anpocs de Iniciação Científica (Hotel Majestic)

21h00     Abertura do 36º Encontro Anual (sala 10 Monte Real (Imperial) Hotel Monte Real)

22h00     Coquetel de boas vindas e lançamento coletivo de livros e revistas (Salão Imperial – Hotel Monte Real)


22 de outubro - segunda-feira (1º dia)

09h00     Mesas Redondas, Fóruns e Simpósios
09h00     Sessões de vídeos
11h00     Conferência

12h30-14h00     Almoço

13h30-17h30    1ª sessão dos 38 GTs
18h00                Reuniões e Cursos
                            Conversa com (o)a autor(a)
19h30                Cursos
                            Sessões de vídeo
                            Assembléia Geral Ordinária da ANPOCS - 1ª sessão
21h00                Sessão Especial
                            Diálogo das Ciências Sociais com Outras Ciências

23 de outubro – terça -feira (2º dia)

09h00                Mesas Redondas e Simpósios
11h00                Conferência

12h30-14h00     Almoço


13h30- 17h30    2ª sessão dos 38 GTs
18h00                 Conversa com o(a) autor(a)
                             Reuniões e Cursos
19h30                 Cursos
19h30                 Sessões de vídeos
21h00                 Sessão Especial
                             Diálogo das Ciências Sociais com as Outras Ciências

24 de outubro - quarta-feira (3º dia)

09h00              Mesas Redondas e Simpósios
09h00              Sessões de vídeos

12h30-14h00   Almoço

13h30-17h30   3ªsessão dos 38 GTs
18h00               Conversa com o(a) autor(a)
                           Reuniões e Cursos
19h30               Cursos
                           Sessões de vídeos
                           Assembléia Geral Ordinária da ANPOCS - 2ª sessão
23h00               Confraternização e encerramento do 36º Encontro Anual

25 de outubro – quinta-feira

09h00 Início da partida dos ônibus

 


Período Descrição Destinado
05/03/2012 a 10/04/2012 Período para inscrição de resumos nos GTs. Pesquisadores em geral. Titulação mínima: Mestrando(a)
02/04/2012 a 07/05/2012 Prazo para o envio de propostas de Mesas-Redondas Coordenadores-proponentes. Titulação mínima: Doutor(a)
12/04/2012 a 04/05/2012 Período de seleção e composição, pelas respectivas coordenações, da programação final de cada GT. Coordenadores - proponentes de GT
07/06/2012 Divulgação da programação dos GTs com respectivos resumos aprovados Interessados em geral
12/06/2012 Divulgação das Mesas-Redondas Aprovadas Interessados em geral
18/06/2012 Prazo máximo para o pagamento da inscrição do proponente de resumo aprovado Proponentes de resumos aprovados nos GTs
27/08/2012 Prazo máximo para envio da íntegra dos trabalhos aceitos nos Grupos de Trabalho e nas Mesas-Redondas Expositores de trabalho em Grupos de Trabalho e Mesas-Redondas

Quadro Geral de Atividades - pdf

Grupos de Trabalho (ver ementas - pdf)


MR01 A indústria cultural na produção de memórias e identidades coletivas
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 02 Monte Real
Coordenadora: Heloisa Buarque de Almeida (USP)
Expositores: Alexandre Bergamo (UFSC), Dmitri Cerboncini Fernandes (UFJF) e Maria Eduarda da Mota Rocha (UFPE)

MR02 Antropologia da administração pública: formação de Estado e cotidiano na contemporaneidade, Brasil e Argentina.
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 01 Monte Real
Coordenador: Antonio Carlos de Souza Lima (UFRJ)
Expositores: Gustavo Alejandro Blazquez (Univ. Nacional de Córdoba), Leticia Carvalho de Mesquita Ferreira (FGV/RJ) e Marcos Otavio Bezerra (UFF)

MR03 Cartografias do rural no pensamento brasileiro
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 01 Monte Real
Coordenador: Gilberto Hochman (Fiocruz)
Expositores: Alexandro Dantas Trindade (UFPR), Elide Rugai Bastos (Unicamp) e João Marcelo Ehlert Maia (FGV/RJ)

MR04 Centenário de As Formas Elementares da Vida Religiosa: atualidade de um clássico
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 01 Monte Real
Coordenador: Ari Pedro Oro (UFRGS)
Expositores: Nicholas Justin Allen (Oxford University), Paula Montero (USP) e Raquel Andrade Weiss (UFRGS)

MR05 Ciência política brasileira e História: reflexões acerca de suas tensões e sinergias
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 02 Monte Real
Coordenador: Bruno Reis (UFMG)
Expositores: Adriano Nervo Codato (UFPR), Fabiano Engelmann (UFRGS) e João Feres Júnior (IESP/UERJ)

MR06 Classe e Estratificação Social no Século XXI
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 02 Monte Real
Coordenador: Henrique Amorim (UNIFESP)
Expositores: José Alcides Figueiredo Santos (UFJF), Maria da Graça Druck de Faria (CRH/UFBA) e Ricardo Antunes (UNICAMP)

MR07 Crise capitalista mundial e resistências
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 07 Monte Real
Coordenador: Gonzalo Adrián Rojas (UFCG)
Expositores: Claude Serfati (IRES), Marcos Tadeu del Roio (UNESP) e Virginia Maria Gomes de Mattos Fontes (UFF)

MR08 Cultura, Arte e Gênero: autorias em questão
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 03 Monte Real
Coordenadora: Isabel Lustosa (FCRB)
Expositores: Cláudia Maria Silva de Oliveira (UFRJ), Heloisa Andre Pontes (Unicamp) e Silvana Barbosa Rubino (Unicamp)

MR09 Desdobramentos de uma tragédia: da crise humanitária no Haiti à crise dos haitianos e demais desterritorializados no Brasil
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 03 Monte Real
Coordenadora: Norma Valencio (UFSCar)
Expositores: Elder Andrade de Paula (UFAC), Marilina C. Oliveira Bessa Serra Pinto (UFAM) e Omar Ribeiro Thomaz (Unicamp)

MR10 Dilemas da modernidade periférica: desigualdade, desenvolvimento, democracia
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 04 Monte Real
Coordenador: Milton Lahuerta (UNESP)
Expositores: Ricardo Emmanuel Ismael de Carvalho (PUC-Rio), Rubem Barboza Filho (UFJF) e Vera Alves Cêpeda (UFSCar)

MR11 Direitos Humanos: direitos do sujeito e sujeito de direitos
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 07 Monte Real
Coordenadora: Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer (USP)
Expositores: Claudia Fonseca (UFRGS), Marlise Matos (UFMG) e Theophilos Rifiotis (UFSC)

MR12 Diversidade e inclusão no ensino superior na América Latina: uma proposta a partir da interseccionalidade de marcadores de diferença
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 04 Monte Real
Coordenadora: Maria Conceição da Costa (Unicamp)
Expositoras: Helena Sampaio (Unicamp), Luz Gabriela Arango Gaviria (Universidad Nacional de Colombia) e Martha Zapata Galindo (FUBerlim)

MR13 Gestão Metropolitana, Representação Política e Cidadania
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 05 Monte Real
Coordenador: Sergio de Azevedo (UENF)
Expositores: Fábio Wanderley Reis (UFMG), Nelson Rojas de Carvalho (UFRRJ) e Orlando dos Santos Junior(UFRJ)

MR14 Governança democrática e accountability no Estado Brasileiro
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 05 Monte Real
Coordenador: Rogerio Arantes (USP)
Expositores: Adrian Gurza Lavalle (USP), Celina Souza (IESP/UERJ) e Denise Cristina Vitale Ramos Mendes (UFBA)

MR15 Mercado, finanças e sustentabilidade: novas perspectivas em sociologia e antropologia
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 05 Monte Real
Coordenadora: Elaine da Silveira Leite (UFPel)
Expositores: Fernando Rabossi (UFRJ), Marina de Souza Sartore (UFG) e Roberto Grün (UFSCar)

MR16 Movimentos sociais contemporâneos: novas práticas e desafios teórico-metodológicos
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 06 Monte Real
Coordenador: Breno Bringel (IESP/UERJ)
Expositores: Angela Paiva (PUC-Rio), Marco Antônio Perruso (UFRRJ) e Maria da Glória Gohn (UNICAMP)

MR17 O dinheiro como provocação às ciências sociais. Inquirições a partir de Georg Simmel e sua filosofia do dinheiro
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 06 Monte Real
Coordenador: Leopoldo Waizbort (USP)
Expositores: Eduardo da Motta e Albuquerque (UFMG), Federico Neiburg (MN/UFRJ) e Frederic Vandenberghe (IESP/UERJ)

MR18 O lugar da América Latina nas Ciências Sociais. Rumo a uma nova divisão global?
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 06 Monte Real
Coordenadora: Céli Pinto (UFRGS)
Expositores: Eloisa Martin (UFRJ), Luciana Ballestrin (UFPel) e Sergio Costa (FUBerlin)

MR19 Os (Des)Caminhos das migrações Internacionais e a conjuntura brasileira
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 03 Monte Real
Coordenador: José Renato de Campos Araújo (USP)
Expositores: Carolina Moulin Aguiar (PUC-Rio), Giralda Seyferth (MN/UFRJ) e Sidney Antonio da Silva (UFAM)

MR20 Perspectivas comparativas nos estudos africanos
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 04 Monte Real
Coordenador: Juliana Braz Dias (UnB)
Expositores: Lorenzo Gustavo Macagno (UFPR), Luis Nicolau Parés (UFBA) e Wilson Trajano Filho (UnB)

MR21 Representação e percepção da corrupção na esfera pública e nos medios: Brasil e Portugal em perspectiva comparada
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 07 Monte Real
Coordenadora: Helcimara de Souza Telles (UFMG)
Expositores: Isabel Ferrin Cunha (Univ. Coimbra), Leonardo Avritzer (UFMG) e Silvia Penteado Cervellini (IBOPE)

MR22 Segurança cidadã: consciência social punitiva ou controle social democrático
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 08 Monte Real
Coordenador: José Vicente Tavares dos Santos (UFRGS)
Expositores: Cesar Barreira (UFC), Maria Stela Grossi Porto (UnB) e Renato Sergio de Lima (FBSP)

MR23 Teoria Sociológica, Violência e Crime no Brasil
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 08 Monte Real
Coordenação: José Luiz Ratton (UFPE)
Expositores: Cláudio Beato (UFMG), Michel Misse (UFRJ) e Sérgio Adorno (USP)

MR24 Um Balanço da Rio+20
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 09 Monte Real
Coordenador: José Eli da Veiga (USP)
Expositores: Cristina Inoue (UnB), Matilde de Souza (PUCMinas, ABRI) e Sergio Besserman Vianna (PUC-Rio)

MR25 - Clássicos e a sociedade brasileira contemporânea
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 08 Monte Real
Coordenação: André Pereira Botelho (UFRJ)
Expositores: Bernardo Ricupero (USP), Brasílio Sallum Júnior (USP) e Elide Rugai Bastos (UNICAMP)

MR26 - Celso Furtado: cultura e criatividade
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 09 Monte Real
Coordenação: Rosa Freire dAguiar Furtado (Centro Intern. Celso Furtado)
Expositores: Liana Carleial (UFPR), Marcos Costa Lima (UFPE, ANPOCS) e Thales Haddad Andrade (UFSCar)

MR27 - A crise do Paraguai e o futuro do Mercosul
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 09 Monte Real
Coordenação: Paulo Esteves (PUC-Rio, ABRI)
Expositores: Ingrid Sarti (UFRJ), Mariana Vásquez (UBA) e Tullo Vigevani (UNESP)

MR28 - Conjuntura Política
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 10 Monte Real
Coordenação: Maria Alice Rezende de Carvalho (PUC-Rio)
Expositor: Andre Singer (USP)
Debatedor: Renato Lessa (UFF)

 

CS01 - Reinventando os Clássicos
(Valor R$ 60,00. A inscrição pode ser feita em sua área reservada ou no local do evento) (ementa)

2ª feira, 22/10, 18h00 – sala 02 Monte Real
Título: Globalização e Identidades Nacionais.

Ministrante: Ruben Oliven (UFRGS)

3ª feira, 23/10, 18h00 – sala 02 Monte Real
Título: Roger Bastide e a Sociologia das Religiões Afro-Brasileiras.
Ministrante: Reginaldo Prandi (USP)

4ª feira, 24/10, 18h00 – sala 02 Monte Real
Título: Gramsci e a reinvenção do marxismo.
Ministrante: Marco Aurélio Nogueira (UNESP)

CS02 Temas Contemporâneos
(Valor R$ 60,00. A inscrição pode ser feita em sua área reservada ou no local do evento) (ementa)

2ª feira, 22/10, 19h30 sala 04 Monte Real
Título: Internet e Representação Política: Tendências e efeitos no Brasil contemporâneo.

Coordenação: Vera Lucia M. Chaia (PUC-SP)
Ministrantes: Claudio Luis de C. Penteado (UFABC), Sérgio S. Braga (UFPR) e Francisco Paulo Jamil Marques (UFC)

3ª feira, 23/10, 19h30, sala 04 Monte Real
Título: O trabalho no plural: as novas fronteiras do assalariamento.
Ministrantes: Jacob Carlos Lima(UFSCar) e Cinara Rosenfield (UFRGS)

4ª feira, 24/10, 19h30 sala 04 Monte Real
Titulo: Favelas Cariocas: ontem e hoje.
Ministrantes: Rafael Soares Gonçalves (PUC-Rio), Mário Brum (UFF) e Mauro Amoroso (FGV-RJ)

CS03 O Censo nas Pesquisas Sociais III: Subsídios para o projeto "O Brasil que sai do Censo"
(aberto a todos os inscritos no Encontro. Não é necessário fazer reserva) (ementa)

2ª feira, 22/10, 18h00 sala 03 Monte Real
Ministrantes - Neide Lopes Patarra (IBGE) e Tadeu Oliveira (IBGE)

CS04 Introdução ao uso de Bancos de Dados – Consórcio de Informações Sociais/CIS
(aberto a todos os nscritos no Encontro. Não é necessário fazer reserva) (ementa)

2ª feira, 22/10, 19h30 sala 05 Monte Real
Ministrantes: Sergio Simoni Junior (CIS/USP), Fábio Lacerda (CIS/USP)


CA01 Claudia Lee Fonseca (UFRGS)
2ª feira, 22/10, 18h00 – sala 01 Monte Real

CA02 Maria Arminda do Nascimento Arruda (USP)
3ª feira, 23/10, 18h00 – sala 01 Monte Real

CA03 Luiz Werneck Vianna (PUC-Rio)
4ª feira, 24/10, 18h00 – sala 01 Monte Real


CF01 Celso Lafer (USP)
2ª feira, 22/10, 11h00 – sala 10 Monte Real (Imperial)

CF02 Gisèle Sapiro (EHESS)
3ª feira, 23/10, 11h00 – sala 10 Monte Real (Imperial)

Gisèle Sapiro (LÉcole des hautes études en sciences sociales - EHESS)

Biografia: Gisèle Sapiro est directrice de recherche au CNRS et directrice détudes à lEHESS. Elle dirige le Centre européen de sociologie et de science politique (Univ. Paris1-EHESS-CNRS). Après une thèse soutenue en 1994 à lEHESS sous la direction de Pierre Bourdieu, elle est entrée au CNRS en 1995 où elle a fait toute sa carrière. Spécialiste de sociologie des intellectuels, de la littérature, de la traduction, des échanges culturels internationaux, ainsi que dépistémologie des sciences sociales, elle est lauteure de La Guerre des écrivains, 1940-1953 (Fayard, 1999 ; à paraître en anglais chez Duke UP) et de La Responsabilité de lécrivain. Littérature, droit et morale en France XIXe-XXIe siècle (Seuil 2011 ; à paraître en espagnol chez Eudeba-UNL), ainsi que de nombreux articles, parus dans une douzaine de langues. Elle a également dirigé ou codirigé plusieurs ouvrages : Pour une histoire des sciences sociales (Fayard, 2004), Pierre Bourdieu, sociologue (Fayard, 2004 ; traduit en espagnol chez Nueva Vision), Translatio. Le marché de la traduction en France à lheure de la mondialisation (CNRS Editions, 2008) ; Les Contradictions de la globalisation éditoriale (Nouveau Monde, 2009) ; LEspace intellectuel en Europe (La Découverte, 2009). Elle a été chercheure ou professeure invitée dans de nombreux pays, dernièrement à NYU en 2011.

CF03 Nadia Urbinati (Univ. de Columbia)
4ª feira, 24/10, 11h00 – sala 10 Monte Real (Imperial)

Nadia Urbinati (Universidade de Columbia)

Título da Conferência: "Democracy Disfigured: Truth, Opinion and the People"

Biografia: Nadia Urbinati (Ph.D., European University Institute, Florence, 1989) is Kyriakos Tsakopoulos Professor of Political Theory at Columbia University, Department of Political Science. She specializes in modern and contemporary political thought and the democratic and anti-democratic traditions. She co-chaired the Columbia University Faculty Seminar on Political and Social Thought and co-edited Constellations: An International Journal of Critical and Democratic Theory. She is also an editorial contributor of the Italian newspaper La Repubblica. She was member of the Institute for Advanced Study, Princeton, and Rockefeller Fellow of the University Center for Human Values, Princeton. She taught at Unicamp in Brazil and is a visiting faculty at the Scuola Superiore di Perfezionamento SantAnna of Pisa.

She is the author of numerous book chapters, articles in accredited journals and several books, among other, Representative Democracy: Principles and Genealogy (University of Chicago Press 2006, rep. 2008, Italian translation by Donzelli 2010), Liberi e uguali. Contro lideologia individualista (Laterza 2011, forthcoming English trans. Yale University Press), Mill on Democracy: From the Athenian Polis to Representative Government (University of Chicago Press, 2002). She edited and co-edited several books and more recently with Steven Lukes, Condorcets Political Writings (Cambridge University Press 2012; Cambridge Texts Series) She is currently completing a book manuscript titled Democracy Disfigured: Opinion, Truth and the People.

"Democracy Disfigured: Opinion, Truth and the People" is the title of the lecture I will deliver in Brazil in October 2012. I will propose a synthesis of my book manuscript in which I explore some metamorphoses of representative democracy as they develop in the domain of opinion. Representative democracy is a diarchic system composed of two pillars, the "will" and "opinion"; in todays constitutional democracies the challenges come not so much from the former pillar (the rules of the game) but from the former, the informal power of political judgment. Today the issue of freedom of expression and formation of political opinions seems to be how the public forum of ideas can succeed in remaining a public good and play its monitoring, cognitive, and dissenting role if video-power effects politics so radically and if information industry in many different parts of the word belongs to a relative small number of private individuals. Within this scenario which belongs to all consolidated democracies, in my lecture I will analyze one disfiguration of democratic politics in particular, what I call audience plebiscitarianism.


FR01 - Governança e governabilidade no Brasil: o local e o nacional
Coordenação geral: Lucio Remuzat Rennó Jr. (UnB) e Vanessa Elias de Oliveira (UFABC)

1ª sessão: Governabilidade e Representação no Brasil
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 20 Monte Real
Coordenação: Lucio Remuzat Rennó Jr. (UnB)
Expositores: Acir dos Santos Almeida (IPEA), Mathieu Turgeon (UnB) e Manoel Leonardo Santos (UFMG)

2ª sessão: Governança Metropolitana
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 20 Monte Real
Coordenadora: Vanessa Elias de Oliveira (UFABC)
Expositores: Miguel Matteo (IPEA), Fernando Luiz Abrucio (FGV-SP) e Jeroen Klink (UFABC)

FR02 - Cuidado e cuidadoras: perspectivas de gênero, classe e raça
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 15 Monte Real (Esmeralda)
Coordenadora: Bila Sorj (UFRJ)
Expositoras:
Helena Hirata (CNRS-França/ USP) - O "care" como trabalho: definições e controvérsias.
Bila Sorj (UFRJ) - O "care" como um regime estratificado: gênero e classe social.
Nadya Araujo Guimarães (USP e CEM): Regulação conquistada sob desigualdades enraizadas? A fronteira cinzenta entre o emprego doméstico e a profissão de cuidadora. Um olhar a partir do modo de classificar-se.
Guita Grin Debert (UNICAMP): O mercado de cuidado do idoso e os fluxos migratórios.
Yumi Garcia dos Santos (UFMG) e Isabel Georges (IRD, UFSCar) : Trabalho do cuidado e gestão da pobreza: entre política social e empreendedorismo moral. Experiências de mulheres na assistência (São Paulo).

FR03 O mundo das artes, práticas sociais e dimensão simbólica: pesquisas recentes
Coordenação: Glaucia Villas Bôas (UFRJ) e Ana Paula Simioni (USP)

1ª sessão: Arte e poder: fronteiras, intersecções, cooptações e resistências
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 19 Monte Real (Ônix)
Coordenação: Glaucia Villas Bôas
Expositores: Ana Paula Simioni (USP), Flavio Rosa de Moura (IMS) e Sergio Bruno Martins (Univ. College London).
Debatedor: Sergio Miceli ( USP)

2ª sessão: Arte na cidade: intervenções e espaços de exposição
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 19 Monte Real (Ônix)
Coordenação: Ana Paula Simioni(USP)
Expositores: Heitor Frugoli (USP), Karina Kuschnir (UFRJ), Renata Bernardes Proença (UCAM) e Tatiana Siciliano (UFRJ)
Debatedora: Lygia Segala (UFF)

3ª sessão: Arte, feiras e mercado
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 19 Monte Real (Ônix)
Coordenadora: Tatiana Siciliano (UFRJ)
Expositores: Ana Letícia Fialho (Faculdade Santa Marcelina), Edson Faria (UNB), Fernando Pinheiro (USP) e Maria Lucia Bueno (UFJF)
Debatedor: Miguel Chaia (PUC/SP)

FR04 Fórum Instituto Moreira Salles

1ª sessão: Reflexões sobre os Dzi Croquettes
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 16 Monte Real (Safira)
Coordenação: Peter Fry (UFRJ)
Expositores: Jorge Schwartz, Regina Muller (UNICAMP) e Sergio Carrara (IMS/UERJ)

2ª sessão: Madalena Schwartz e seu universo fotográfico
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 16 Monte Real (Safira)
Coordenação : Lilia Schwarcz (USP)
Expositores: Jorge Schwartz, Marco Antonio Gonçalves (UFRJ) e Sergio Burgi

FR05 BNDES 60 Anos

1ª Sessão: O Papel dos Bancos Públicos
2ª feira, 22/10, 18h00, sala 16 Monte Real (Safira)
Expositora: Lavínia Barros de Castro (BNDES)
Debatedores: Mario Gomes Schapiro (FGV-SP) e Kurt Von Mettenheim (FGV-SP)

2ª Sessão: Crescimento e Desenvolvimento: o papel do Estado
3ª feira, 23/10, 18h00, sala 16 Monte Real (Safira)
Expositora: Tania Bacelar, UFPE
Debatedores: José Antonio Pereira de Souza (BNDES), e Marcos Nobre (CEBRAP)

 


 

SP01- As metrópoles e a questão urbana: planejamento, conflitos e desigualdades
Coordenação geral: Luciana Teixeira Andrade (PUCMinas) e Ester Limonad (ANPUR, UFF)

1ª sessão: A metrópole na conflitualidade da ordem urbana brasileira: a experiência dos Institutos Nacionais de Ciências e Tecnologia
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 15 Monte Real (Esmeralda)
Coordenadora: Luciana Teixeira Andrade (PUCMinas)
Expositores: Luiz César de Queiroz Ribeiro (IPPUR/UFRJ), Roberto Kant de Lima (UFF) e
Ruben Kaztman (CEPAL, PNUD)

2ª sessão: Dilemas e desafios ao Planejamento Urbano na (re)solução dos problemas e redução das desigualdades sociais
3ª feira, 23/10, 9h00, Sala 15 Monte Real (Esmeralda)
Coordenadora: Ester Limonad (ANPUR, UFF)
Expositores: Carlos Bernardo Vainer (IPPUR/UFRJ), Edna Castro (UFPA) e Erminia Maricato (USP)


SP02 - Simpósio Direitos Humanos
Coordenação geral: Maria Filomena Gregori (UNICAMP, ANPOCS)

1ª sessão: Feminismo e instituições: uma relação delicada
2ª feira, 22/10, 9h00, Sala 17 Monte Real (Topázio)
Coordenação: Maria Lygia Quartim de Moraes (UNICAMP)
Expositoras: Lia Zanotta Machado (UnB), Maria Betania Avila (SOS – Corpo) e Lucila Scavone (UNESP)
Debatedora : Irlys Alencar Firmo Barreira

2ª sessão: Comissão da Verdade
Excepcionalmente inicio ás 10H00.
3ª feira, 23/10, Sala 17 Monte Real (Topázio)
Coordenação: José Gregori (SDH/PM/SP)
Expositores: Glenda Mezarobba (UNICAMP/FAPESP/INEU), Paulo Vanucchi (Inst. Cidadania), Vera Paiva (USP) e Heloisa Staring (UFMG)

3ª sessão: Às margens da teoria democrática: marxismo, feminismo,pós-estruturalismo
4ª feira, 24/10, 9h00, Sala 17 Monte Real (Topázio)
Coordenação: Luis Felipe Miguel (UnB)
Expositores: Gabriel Eduardo Vitullo (UFRN), Flavia Biroli (UnB) e Daniel de Mendonça (UFPel).

 


RE01: Assembléia Geral Ordinária da ANPOCS
1ª sessão, 2ª feira, dia 22/10, 19h30, Sala 11 – Monte Real (Marquês)

RE02: Assembléia Geral Ordinária da ANPOCS
2ª sessão, 4ª feira dia 24/10, 19h30, Sala 11 – Monte Real (Marquês)

RE03: Reunião da Diretoria e Conselho Fiscal da ANPOCS
2ª feira dia 22/10, 13h30, Sala A - Monte Real

3ª feira dia 23/10, 13h30, Sala A - Monte Real

RE04: Reunião do Comitê Acadêmico
3ª feira dia 23/10, 9h00, Sala A - Monte Real

RE05: Reunião da Comissão Julgadora do Concurso de Teses e Obras Científicas
Sala B – Monte Real

RE06: Reunião da Comissão de Pós-Graduação da ANPOCS
3ª feira dia 23/10, Sala 5 - Monte Real

RE07: Reunião dos Coordenadores de GTs
domingo, dia 21/10, 18h00, Sala 16 Monte Real (Safira)

RE08: Reunião da Diretoria da ABA, Associação Brasileira de Antropologia
2ª feira, dia 22/10, 12h00, Sala 20 Monte Real

RE09: Reunião da Diretoria da ABCP, Associação Brasileira de Ciência Política
3ª feira, dia 23/10, 12h00, Sala 20 Monte Real

RE10: Reunião da Diretoria da SBS, Sociedade Brasileira de Sociologia
4ª feira, dia 24/10, 12h00, Sala 20 Monte Real

RE11: Assembléia da SBS, Sociedade Brasileira de Sociologia
4ª feira, dia 24/10, 18h00, Sala 20 Monte Real

RE12: Assembléia da ABCP, Associação Brasileira de Ciência Política
3ª feira, dia 23/10, 18h00, Sala 20 Monte Real

RE13: Reunião dos coordenadores de programas de pós-graduação em Antropologia e Arqueologia
4ª feira, dia 24/10, 12h00, Sala 01 Monte Real

RE14: Reunião dos coordenadores de programas de pós-graduação em Ciência Política e Relações Internacionais
2ª feira, dia 22/10, 12h00, Sala 02 Monte Real

RE15: Reunião dos coordenadores de programas de pós-graduação em Sociologia
2ª feira, dia 22/10, 12h00, Sala 01 Monte Real

RE16: Encontro com os representantes de área na CAPES – Antropologia
3ª feira, dia 23/10, 12h00, Sala 02 Monte Real

RE17: Encontro com os representantes de área na CAPES – Ciência Política
4ª feira, dia 24/10, 12h00, Sala 02 Monte Real

RE18: Encontro com os representantes de área na CAPES – Sociologia
3ª feira, dia 22/10, 12h00, Sala 01 Monte Real

RE19: Reunião da Revista Vibrant
3ª feira, dia 23/10, 18h00, Sala 04 Monte Real


Exposição – Ensaio Fotográfico (EX)

1. Caboclo de muitas águas
autoria: Ivete Previtalli e Syntia Alves
2. Festa das almas
autoria: Eduardo Soares Queiroz e Isis Maria Cunha Lustosa
3. Movimento das águas caboclas: uma narrativa visual sobre cotidiano e ruptura na comunidade pesqueira de Regência Augusta-ES
autoria: Charlene Sales Bicalho, Aline Tigueiro Vicente e Winfred Knox
4. Romeiros: corpos em oração
autoria: Sara Raquel Nacif Baião
5. Exposição Instituto Moreira Salles / IMS
Crisálidas: Fotos de Madalena Schwartz

Registro Sonoro

. No Mercado tem tudo que a boca come (DVD interativo), Viviane Vedana (UFRGS) e Rafael Devos (UFSC), 2008, Porto Alegre/RS.
Estudo antropológico da duração das práticas de mercado de rua no mundo urbano e contemporâneo.

Sessão de Vídeo

1ª sessão: 2ª feira, 22/10, 09:00 às 11h30, sala 18

. Onceiros, de Felipe Süssekind (MN/UFRJ), 2012, Rio de Janeiro/RJ, 22 min.
Documentário realizado no Pantanal do Mato Grosso do Sul com depoimentos sobre a onça-pintada. Tradicionalmente perseguida e eliminada por criadores de gado, a onça é ao mesmo tempo temida e admirada pelos moradores das fazendas locais. Vaqueiros e caçadores relatam suas experiências, ligadas a relações contínuas de controle da vida animal – domesticação, manejo, rastreamento, captura – e enfrentamento de um ambiente hostil. As narrativas remetem aos zagaieiros, personagens de um passado indígena recente que lutavam com as onças armados apenas com uma lança (a zagaia).

. 555 chocolatão, Marcos Freire de Andrade Neves (UFRGS), 2011, Rio Grande do Sul, 40 min.
"555 Chocolatão" é um documentário etnográfico, filmado em 2011, com base em um projeto de pesquisa e outro de extensão universitária, ambos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A Vila Chocolatão, localidade de ocupação que, por 25 anos, existiu em área nobre no centro da cidade de Porto Alegre, sofreu um processo de reintegração de posse que resultou em sua transferência para um bairro periférico da cidade. O documentário exibe a opinião de moradores sobre a transferência, abordando temas como a economia local e as expectativas nutridas durante o processo. Os discursos evidenciam tanto a resistência de alguns moradores, como a ansiedade de outros, em um conflito de posições que possibilita observar o processo por meio de diversos ângulos. O documentário aborda os últimos meses da Vila no centro de Porto Alegre, assim como seus primeiros momentos no local batizado como "Residencial Nova Chocolatão".

2ª sessão: 2ª feira, 22/10, 20:00 às 22h00, sala 18

.Casamento no Queima, May Waddington Telles Ribeiro (UFPI), 2012, Piauí, 820"min.
Um casal de camponeses idosos relembra seu namoro por cartas, e numa época que o correio viajava em lombos de burros. As pequenas traições de memória e as desavenças dos dois ao contarem o caso, revelam o trabalho da memória. A alternância de discurso entre o que acreditam ser a língua formal (das cartas), a contação de caso e a entrevista da antropóloga, revela meandros da etnografia.

.Mulher d´água, Fernando Barros Junior(UFPE), 2012, Pernambuco, 448"min.
Voz, corpo e trações fortes, Maria das Águas é uma mulher cuja qual a feminilidade não está dentro dos padrões hegemônicos. De certa forma, toda sua vida se apresenta como uma maneira de "remar contra a corrente" e, para essa pescadora artesanal, isto significa resistir contra as políticas de extinção da sua atividade econômica e contra as demais imposições sociais que tornam a luta contra a desigualdade de gênero e demais desigualdades sociais tão intensas e presentes em sua trajetória.

3ª sessão: 3ª feira, 23/10, 09:00 às 11h30, sala 18

. Dona Joventina, Clarisse Kubrusly e Milena Sá (MN/UFRJ), 2010, Rio de Janeiro e Recife, 26 min.
O documentário apresenta as "biografias" de Dona Joventina, boneca do maracatu Estrela Brilhante. A escultura de madeira escura ficou durante 30 anos (1965-1996) sob a posse da pesquisadora Katarina Real, antes de ser doada ao acervo do Museu do Homem do Nordeste em Recife - PE. Hoje existem duas nações de maracatu que se denominam Estrela Brilhante e que de formas distintas reivindicam a posse e a retirada da boneca do museu. O filme acompanha a primeira visita de ambos os maracatus a esse museu em 2010. Seguindo o rastro das calungas do baque virado, mostra diversas bonecas de maracatu em seus diferentes contextos e possibilidades.

. Inovar: a arte de uma profissão, Luciano von der Goltz Vianna, 2011, Porto Alegre/RS, 2617" min.
O filme narra a trajetória profissional do alfaiate Damon Michalski. A intriga da narrativa está presente na sua fala: "É técnica, graças a Deus". Ao narrar sua biografia ele traça modificações da cidade e da sua profissão no decorrer de seu 94 anos. Assim como narra as transformações de uma "cultura profissional" de acordo com as tendências da moda e das modificações técnicas na confecção de roupas. Durante sua fala são evocados contextos políticos e sociais das mais diferentes décadas do século XX a partir dos seus álbuns de fotografia. As imagens antigas por sua vez evocam as outras narrativas da cidade de Porto Alegre, convergindo a "quadros sociais da memória" comuns aos demais interlocutores da pesquisa. Esse documentário pertence ao projeto "Trabalho e Cidade: Antropologia da memória do trabalhos na cidade moderno-contemporânea" coordenado pela professora Cornelia Eckert e ao trabalho de conclusão de curso do diretor.

4ª sessão: 3ª feira, 23/10, 20:00 às 22h00, sala 18

. Jorge Poema, Rafael Costa (UFRJ) e Diego Sobral(UFRJ), 2012, Macaé/RJ e Carapebus/RJ, 1427"min.
Tio Jorge - assim é conhecido na Região Norte Fluminense (RJ). Caçula, criança da roça, foi pescador, lavrador e não teve muito acesso aos estudos. Mesmo assim, virou poeta. Suas palavras já o levaram para diversos cantos, inclusive Brasília. Sua luta surge após a criação do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, que gerou um conflito com os pescadores da Praia de Carapebus, área localizada dentro da Unidade de Conservação.

.Trânsitos Caiçaras em redes fandangueiras, Flavio Rocha(SEED), Patricia Martins (IFPR) e Janaina Moscal (UFSC), 2011, Paraná e São Paulo, 64 min.
Em caminhos seguidos por mar ou por terra, em barcos, canoas e carros, de ônibus, motos ou a pé, vários são os trajetos que marcam os trânsitos caiçaras articulados pelo fandango. A dança, em tempos de outrora considerada "licenciosa", ainda hoje recria seus laços, de parentesco, compadrio ou vizinhança. E entre permanências e mudanças, outras dinâmicas de circulação agregam-se àquelas consideradas tradicionais. Assim, constituem-se os circuitos de apresentações, bailes e festivais, que tem conectado tocadores e dançadores, jovens e velhos. A presente pesquisa localiza os trânsitos fandangueiros entre o litoral norte do Paraná e o litoral sul de São Paulo, em suas diferentes dimensões de sociabilidade, daquelas orientadas pelas relações familiares às acionadas pela inserção desta expressão em cenários da produção e circulação artística, em programações culturais e turísticas. Este projeto teve sua pesquisa de campo guiada por passadinhos e bailados, sendo embalada pela sonoridade de rabecas, adufos e violas. Em uma busca permanente, de traduzir em textos – encartados ao DVD - e na linguagem audiovisual os movimentos peculiares do fandango. No Marujá, Ariri, Juréia, Cananéia, Iguape, Agrossolar, Paranaguá, Ilha do Superagui e Ilha dos Valadares, cidades e suas diferentes localidades exibem, por meio da circulação caiçara, novos traçados de uma mesma geografia. Fronteiras territoriais e políticas assumem dimensões outras, ligando comunidades por meio de interações sociais, através de suas gentes. Em um processo de transformação fortemente marcado pelo surgimento de legislações ambientais que restringem, de maneira dura, a presença humana, as populações que vivem há séculos nesses territórios, tem sido obrigadas à reelaborar seus modos de vida, criando estratégias para sua permanência. Em uma trama onde os trânsitos caiçaras, e o fandango, tem exercido papel determinante.

5ª sessão: 4ª feira, 23/10, 09:00 às 11h30, sala 18

. Ver-o-Peso, Cardes Monção Amâncio (CEFET/MG), 2012, Belo Horizonte/MG, 31 min.
Tudo o que pode restar em uma cidade. Dos objetos ao humano. Sobre o que despercebidamente está nas ruas das cidades, nos fios de alta tensão e no ângulo reto dos meio fios.

. Entre a cidade e as ilhas, Geneviéve Pressler (NCSA), Eliana Teles (NCSA) e Neusa Pressler (NCSA), 2010, Belém/PA, 15 min.
O documentário Entre a Cidade e as Ilhas foi produzido no segundo semestre de 2010 como resultado do 29º Fascículo intitulado Pescadores e Extratores das ilhas ao Sul de Belém do Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia (PNCSA) coordenado pelo antropólogo Alfredo Wagner Berno de Almeida (UEA) e a historiadora Rosa Elizabeth Acevedo Marin (NAEA/UFPA). A pesquisa foi realizada pelas pesquisadoras Eliana Teles e Neusa Pressler e o documentário de 15 minutos produzido e editado por Geneviève Pressler. No entorno da cidade de Belém, dezenas de famílias organizam sua existência material e social em função das águas da Baía do Guajará e do Rio Guamá. São pescadores, extratores que ocupam as ilhas de Maracujá, do Amor, dos Papagaios entre outras. Com a ausência de consciência ambiental da população urbana de Belém e o descuido das autoridades para o tratamento do lixo, os ribeirinhos experimentam a destruição dos recursos (pesqueiros, vegetais e animais) e, com isto, os problemas de sustentabilidade das unidades domésticas. A desestruturação dos modos de vida destes grupos avança sob o olhar indiferente do Estado e da sociedade urbana que os invisibiliza, produzindo os dejetos e a poluição, em escala incontrolável, que chega com cada maré. Então, com o objetivo de sensibilizar os diferentes agentes sociais e o poder público foi elaborado o documentário "Entre a cidade e as ilhas" - (Between the City and the Islands) que apresenta parte dessa realidade enfrentada pelos povos e comunidades tradicionais do entorno de Belém.

6ª sessão: 4ª feira, 23/10, 20:00 às 22h00, sala 18

. Neblina sobre os trilhos, Claudio Penteado (UFABC), Ana Maria Dietrich (UFABC), Soraia Costa (UFABC) e Rafael Caitano (UFABC), 2011, Santo André/SP, 36 min.
A neblina que se esconde sob os trilhos no Alto da Serra (SP) é descortinada nesse documentário a partir das narrativas dos ferroviários, principais protagonistas dessa rica historia. Contos, cantos, lembranças queridas e adormecidas – um autêntico material humano emerge do encontro entre pesquisadores e ferroviários. Na pretensão de gerar reflexões e, ao mesmo tempo, homenageá-los. Pouco se conhece da história da Vila de Paranapiacaba (Santo André/SP), apesar de ser considerada patrimônio da humanidade. O filme busca unir passado e presente, questiona os motivos que levaram ao abandono e descaso desse importante patrimônio. Ferroviários, estudiosos, moradores e turistas deixam suas percepções perante as lentes de nossas câmeras.


DC01 – O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM): uma conquista da ciência brasileira - Carlos Aragão (CNPEM) – Física.
2ª feira, 22/10, 21h00, Sala 08 Monte Real

DC02 – A teoria da literatura e as Ciências Sociais. Luiz Costa Lima (PUC-Rio) – Literatura.
3ª feira, 23/10, 21h00, Sala 08 Monte Real